Presidente do Male renuncia devido forcas Militares do pais

O Presidente do mali Ibrahim Boubacar Keïta, na madrugada desta quarta- feira apos ser preso por diversos militares rebeldes.

Conforme nossas fontes hoje que pretendem uma “transição política civil" que conduza a eleições gerais dentro de um “prazo razoável".

Isto se da devido a uma crise sociopolítica que ha neste pais.

Uma coalizão com opositores políticos, líderes religiosos e membros da sociedade civil fazem parte das manifestações para exigir a saída do presidente Keita.

O mesmo e criticado por, segundo os que protestam, gerenciar mal o governo.

Ele disse em pronunciamento apos ser preso

“Agradecendo o povo maliano pelo apoio nesses longos anos e pelo calor de seu afeto, quero informá-los da minha decisão de deixar neste momento todas as minhas funções. E com todas as consequências legais, dissolvo a Assembleia Nacional e o governo”.

O porta-voz do pais disse  que todos os acordos internacionais do Mali serão respeitados, afirmando que os militares estavam “empenhados no processo de Argel", o acordo de paz assinado em 2015 entre Bamako e os grupos armados do norte do país.

Em declaração do porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Zhao Lijian, disse que a China se opõe a uma mudança de regime “com o uso da força e de outros meios anômalos” e que apoia os “esforços de pertinentes organizações regionais e internacionais”, a partir da União Africana e da Comunidade dos Estados da África Ocidental (Cedeao), para promover a “resolução pacífica” da crise, tendo o “diálogo como instrumento de composição das diferenças”.

Assim como fez ontem, a Cedeao voltou a condenar o golpe de Estado e anunciou a suspensão do Mali de seus órgãos de decisão.

Além disso, o grupo que reúne 15 governos africanos, anunciou o fechamento das fronteiras com o Mali (Argélia, Níger, Mauritânia, Senegal, Costa do Marfim, Guiné e Burkina Faso) e cobrou “a imediata aplicação de uma série de ações contra todos os golpistas”.

 

Fonte https://istoe.com.br/apos-ser-preso-por-militares-presidente-do-mali-renuncia/

 

0/5 (0 Reviews)